Na Escócia, professores sugerem ensino sobre direitos LGBT nas escolas

Se aprovada, campanha incluirá história de movimentos LGBT nos currículos escolares
Se aprovada, campanha incluirá história de movimentos LGBT nos currículos escolares (Foto: Getty Images)

Professores escoceses apresentaram uma votação que pede pela obrigatoriedade do ensino sobre história LGBT, diversidade sexual e de gênero, para estudantes de todo o país. Isso inclui o ensino sobre LGBTfobia e casais do mesmo sexo. As informações são do Charisma News.

O Instituto Educacional da Escócia (EIS) decidiu se afiliar à campanha, durante o encontro anual realizado em Perth. A campanha, no caso, é a Time for Inclusive Education (TIE), ou Tempo da Educação Inclusiva, em tradução literal. Ela pede pelo ensino compulsório nas escolas de diversos temas relacionados à comunidade LGBT, como sua história ao longo dos anos e seus direitos e conquistas.

Leia Mais:


Projeto de lei quer transformar a Parada LGBT de SP em patrimônio imaterial

Documentário afirma que Whitney Houston teve caso lésbico por anos

A maioria dos membros do Parlamento Escocês demonstraram apoio ao TIE. Este ano, o governo da Escócia também designou um grupo para analisar os objetivos da campanha e receber recomendações de grupos ativistas, incluindo o próprio Stonewall.

As medidas são vistas de forma polêmica por parte da comunidade cristã escocesa. O reverendo David Robertson as considera uma “doutrinação” e um “cavalo de tróia”. Também existem planos para incluir uma Educação de Relacionamentos na Inglaterra, que devem ser discutidos ainda este ano.


DEIXE UMA RESPOSTA