Matt Bomer recebeu críticas sobre sua atuação de mulher trans no filme Anything.
Matt Bomer recebeu críticas sobre sua atuação de mulher trans no filme Anything (Foto: Reprodução / YouTube)

Protagonista do filme Anything, o ator Matt Boomer está no centro de uma polêmica. É que na trama o astro hollywoodiano irá dar vida a mulher transgênero Freda Von Rhenburg, uma profissional do sexo que se relaciona com um homem depressivo que enfrenta a morte de sua esposa. A iniciativa da obra foi comemorada por alguns, por abordar a temática trans, por outro lado levantou a discussão da escolha de um ator cis para representar o papel.

Desde que um teaser da produção foi liberado, no início do mês,  muitas críticas à interpretação de Bomer de uma mulher trans, por ele mais parecer “com um homem gay fantasiado”, como alguns internautas apontaram. Além do mais, essa escolha deixa atores e atrizes trans no aspecto da falta de empregabilidade e reforça a ideia de que mulheres trans são, na verdade, homens.

Jen Richards, atriz trans, contou ter participado das audições e ter falado para a produção que não chamassem um ator cis para o papel, tendo explicado os motivos: falta de representatividade e oportunidades de emprego para a população trans. Entretanto, sua recomendação não foi seguida.


Leia Mais:

Mulheres trans largam seus empregos na Índia por não terem local seguro para morar

Aprovada a lei que regulamenta tratamento à população trans nas cadeias do DF

Outra pessoa que mencionou o assunto foi a atriz trans Jamie Clayton, conhecida pela série Sense8. Ela chegou a enviar uma mensagem para Matt Bomer, dizendo que esperava que eles tivessem feito algo bom para a comunidade trans.

O diretor de Anything, Thimoty McNeil, justificou a escolha de Bomer dizendo que ele faz apenas uma de três personagens trans, e que as outras duas são interpretadas por atrizes também trans. Não foi informado nada sobre a relevância desses outros papeis. Ainda não há previsão de estreia do filme no Brasil.

Atores cis no papel de personagens trans já se tornou um clichê do cinema. A exemplos de  filmes recentes, como A Garota Dinamarquesa (com Eddie Redmayne) ou Clube de Compras Dallas (com Jared Leto).