Lésbica, Ana Brnabic pode ser primeira-ministra na Sérvia

Ana Brnabic é a primeira mulher gay a ser indicada como primeira-ministra
Ana Brnabic é a primeira mulher gay a ser indicada como primeira-ministra (Foto: Divulgação)

A Sérvia é um país consideravelmente conservador. Além de sofrer grande influência da Igreja Ortodoxa até os dias de hoje, paradas LGBT pelo país precisam ocorrer com forte proteção policial para evitar confrontos. Por isso mesmo, a indicação de Ana Brnabic para ser primeira-ministra é um passo importante na conquista de direitos LGBT.

Por enquanto, ela é apenas indicada, sendo necessário a aprovação do Parlamento para seguir com o processo. Atualmente, ela é ministra da Administração Pública, cargo pelo qual já foi comemorado no ano passado.

Quem indica Ana agora é o mesmo que a indicou como ministra, o presidente Aleksandar Vucic. Ele acredita que ela tenha “todas as qualidades pessoais e experiência” para ocupar o cargo.


Leia Mais:

Rio de Janeiro vive retrocesso de políticas públicas dedicadas à população LGBT

Bancada evangélica tenta derrubar criação de Conselho LGBT em BH

O presidente da Sérvia é, hoje, um reformista pró-europeu, apesar de ter sido ultranacionalista no passado. A presença de Ana Brnabic como primeira-ministra poderia ser, além de uma vitória para os Direitos Humanos, uma chance de aproximação com a União Europeia.

Vale lembrar que recentemente, o membro do partido de Centro, assumidamente gay Leo Varadkar foi eleito primeiro-ministro da Irlanda. O político ganhou a disputa com 60% da preferência contra Simon Coveney. A posse do novo premier irlandês deve acontecer no final deste mês.


DEIXE UMA RESPOSTA