Diretor de Azul é a Cor Mais Quente leiloa prêmio para terminar novo filme

Prêmio de Cannes recebido por Azul é a Cor Mais Quente está em leilão.
Prêmio de Cannes recebido por Azul é a Cor Mais Quente está em leilão. (Foto: Divulgação/Imovision)

Sem verba para investir no seu próximo projeto, o diretor Abdellatif Kechiche decidiu leiloar a Palma de Ouro, que recebeu do Festival de Cinema de Cannes pelo filme Azul é a Cor Mais Quente.

Ao Hollywood Reporter, o cineasta, através do seu porta-voz, explicou que tomou a atitude para cobrir os gastos da pós-produção do longa-metragem Mektoub, My Love, que encontra-se parada por conta de problemas orçamentários.

Leia Mais:


Associação da Parada LGBT de São Paulo promove Mostra de Cinema dia 12, 13 e 14/06

Autora de Comer, Rezar e Amar se casa com namorada portadora de câncer

“Para aumentar os fundos necessários para concluir a pós-produção sem atrasos adicionais, a empresa francesa de produção e distribuição Quat’Sous está leiloando recordações de filmes relacionadas ao trabalho de Kechiche. Os itens a serem oferecidos vão desde a Palma de Ouro até as pinturas a óleo que desempenharam um papel central ‘Azul É a Cor Mais Quente’”, explicou o documento.

A Palma de Ouro é a maior honraria do Festival de Cannes, e Azul é Cor Mais Quente foi o primeiro filme mais abertamente sexual que já recebeu o prêmio. O drama conta a história de amor entre duas francesas, interpretadas pelas atrizes Léa Seydoux e Adèle Exarcorpus.

 


DEIXE UMA RESPOSTA