Coordenador de Diversidade do Rio quer incluir parada LGBT no calendário oficial

Parada LGBT de 2016 na Praia de Copacabana
Parada LGBT de 2016 na Praia de Copacabana Foto: Leo Martins / Agência O Globo

O coordenador de Diversidade Sexual do Rio de Janeiro, Nélio Georgini começou a articular para que as paradas LGBT façam parte do calendário oficial da cidade.

Ocorre que o decreto 43.294, publicado no último dia 8, proíbe o uso de recursos públicos em eventos que não sejam destinados à apresentação de programas e projetos de governo ou de comunicação institucional.

A exceção fica para aqueles que fazem parte do calendário oficial. É exatamente esta brecha que o coordenador quer aproveitar.


Na segunda-feira (19), o coordenador se encontrou com o vereador Marcelo Arar (PTB), coautor de um projeto para transformar o dia 28 de junho em Dia do Orgulho LGBT.

O detalhe é que o texto é de 2013, e, desde aquela época, está perdido em alguma gaveta do Palácio Pedro Ernesto.

O vereador saiu da CEDS prometendo levar o debate à Câmara ainda esta semana.

“O Carnaval, o Réveillon, e outros eventos estão no calendário oficial da cidade. Como as paradas, que levam 2 milhões de pessoas para as ruas, ainda não estão?”, questiona Georgini.

Fonte: Extra


DEIXE UMA RESPOSTA