Canhotos são mais propensos a serem passivos na cama, revela pesquisa

Estudo afirma que gays mais propensos a serem passivos por fatores biológicos
Estudo afirma que gays mais propensos a serem passivos por fatores biológicos (Foto: Reprodução/Internet)

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Toronto, no Canadá, concluiu que os gays mais propensos a serem passivos durante a transa podem ter esta preferência sexual por fatores biológicos.

O estudo ouviu 240 homossexuais em eventos ligados ao público LGBT, que responderam sobre as suas relações e papéis durante o sexo, além da forma de como lidavam com o próprio gênero durante a infância. O fato de serem destros ou canhotos também foi levado em consideração pelos pesquisadores.

Leia Mais:


Rio e São Paulo figuram entre as cidades mais felizes no sexo em pesquisa

Estudo afirma que irmão caçula tem mais tendência a homossexualidade

O levantamento descobriu que passivos são mais propensos a não se adequar aos estereótipos de gênero, são em sua maioria canhotos, a ter irmãos e irmãs mais velhos e ainda mostraram maior versatilidade durante o sexo. Os pesquisadores também chegaram ao consenso de que os homens com traços mais masculinos se identificam mais como ativos, enquanto os com características femininas são passivos.

Estes resultados porém não sao determinantes, de acordo com o professor VanderLaan responsável pela pesquisa a posição de um gay na cama estão relacionados a aspectos mais completos do que apenas o fato de serem canhotos ou terem irmãos.


DEIXE UMA RESPOSTA