Na Paraíba, professor se monta de Drag Queen para combater o preconceito

O professor que já tem mais de 25 anos de licenciatura e mestrado no ensino de Química, ressalta a importância dessa representatividade para os alunos LGBTs.
O professor que já tem mais de 25 anos de licenciatura e mestrado no ensino de Química, ressalta a importância dessa representatividade para os alunos LGBTs. (Foto: Arquivo Pessoal)

Na Paraíba um professor resolver dar aula de uma forma bastante inusitada, na última quarta (17) Luis Lima,  foi dar aula montado de drag queen com o objetivo de promover a reflexão sobre a importância do combate à LGBTfobia.

O professor que já tem mais de 25 anos de licenciatura e mestrado no ensino de Química,  ressalta a importância dessa representatividade para os alunos LGBTs.

“Desde que comecei a ensinar, há 7 anos, eu sou o professor que eu queria ter tido, principalmente como LGBT. Enquanto estudante, eu achava que eu não podia ocupar alguns espaços e trilhar alguns caminhos porque a sociedade me dizia que aquele espaço não era próprio para quem é homossexual… Não quero que meus alunos se sintam como eu me senti há muitos anos”, disse Luis.


Quanto a se montar de drag queen, ele recebeu a permissão da diretora para fazer a intervenção, que foi colocada em prática com os alunos do Ensino Médio, pautando que o ambiente escolar não deve ser um espaço para o reforçar as diferenças, e sim celebrar a diversidade.

Embora os estudantes já soubessem do lado artístico do professor, essa foi a primeira vez que Luis foi visto de drag pela turma. Ele afirma que os alunos tiveram uma aceitação muito positiva da situação, e que alguns, ao final da aula, foram declarar a admiração e o quanto aquilo foi importante para a composição de um futuro melhor.

“Um aluno disse que a perspectiva dele mudou muito, enquanto LGBT. Disse que eu sou um referencial positivo. Eu até chorei, porque a intenção é essa. Representatividade importa”, afirma.


DEIXE UMA RESPOSTA