Na indonésia, Gays são açoitados enquanto platéia vibra e registra as cenas em celulares

Uma multidão compareceu para assistir à punição na Província de Aceh
Uma multidão compareceu para assistir à punição na Província de Aceh

Dois mil anos de civilização não foram o suficiente para o ser humano evoluir a ponto de perder o seu lado animalesco.

Na Indonésia, gays foram açoitados do lado de fora de uma mesquita 83 vezes seguidas como forma de punição. O crime deles? Eles foram flagrados fazendo sexo com outro homem.

Uma multidão compareceu para assistir, com celulares a postos para registrar tudo. “Que seja uma lição para você”, um dos espectadores gritou. Outro pediu: “Com mais força!”


Os homens, de 20 e 23 anos, foram flagrados juntos na cama por uma “patrulha de bairro” que invadiu sua casa situada na Província de Aceh.

Fazer sexo com alguém do mesmo sexo não é ilegal na maior parte da Indonésia, porém é considerado um crime em Aceh, a única região do país regida pela sharia, a lei islâmica.

Mas casos recentes em outras regiões parecem sinalizar um aumento na hostilidade em relação a gays no país. Na segunda-feira, 141 homens foram presos em uma sauna gay em Jacarta, a capital. A Indonésia é um país muçulmano.

Essa foi a primeira vez que gays são açoitadas como punição sob a lei islâmica nesta Província.

A dupla foi condenada a receber 85 chibatadas, mas o número foi reduzido para 83, porque eles ficaram dois meses presos, ou seja, uma chibatada a menos por cada mês de prisão.

Fonte: BBC


1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA