Condenado por ser gay e afastado do trabalho, britânico recebe pedido de desculpas após 43 anos

Montague publicou no Facebook uma fotografia na qual mostrava a carta. “As coisas melhoraram. Agora estou muito satisfeito”. Também mostrou o documento, na íntegra, no Twitter.

Da série: antes tarde do que nunca…

Aos seus 93 anos, o escritor britânico e ativista George Montague, foi surpreendido com um pedido de desculpas que demorou 43 anos para acontecer.

Em 1974, o  escritor havia sido condenado pelo crime de “comportamento indecente com outro homem”. Na época, ele teve que pagar uma multa e interromper seus trabalhos com crianças deficientes.


Ressentido e com razão, ano passado (ou seja 42 anos depois), o ativista iniciou uma campanha exigindo que o governo se desculpasse com ele. O pedido de desculpas aconteceu no início deste mês, por meio de uma carta.

“Pedimos desculpas. A maneira como vocês foram tratados foi injusta. O que aconteceu a esses homens é motivo de um grande pesar para todos nós”, se lê em trecho do documento, divulgado por Montague em sua página no Facebook.

“As coisas melhoraram. Agora estou muito satisfeito”. Também mostrou o documento, na íntegra, no Twitter.

 


DEIXE UMA RESPOSTA