Troféu Pau de Sebo 2017 – ONG elenca os piores desserviços para a comunidade LGBT

O Troféu Pau de Sebo relembra os homofóbicos que prestaram desserviço para a comunidade LGBT
O Troféu Pau de Sebo relembra os homofóbicos que prestaram desserviço para a comunidade LGBT (Foto: Montagem)

O mesmo Grupo Gay da Bahia (GGB), que todo ano divulga uma lista dos melhores do ano para a comunidade LGBT, também apresenta uma lista menos agradável dos maiores desserviços a comunidade.

Na lista elaborada pelo grupo são apresentados os 12 vencedores do Troféu Pau de Sebo, todos acusados de homofobia.

Confira os closes errados que o Troféu Pau de Sebo 2017 não esqueceu:


1. Prefeito de Ariquemes (RO), Thiago Flores, que determinou retirada de páginas de livros didáticos com conteúdo sobre diversidade sexual

2. Faculdades Integradas Aparício Carvalho (RO) e professor por se recusarem a chamar pelo nome feminino a uma acadêmica transexual

3. Bar Stuart, em Curitiba, acusado de expulsar casal de lésbicas do local

4. Baby do Brasil, que falou durante carnaval de Natal (RN): “Todo homem é homem! Talvez tenha faltado uma boa mulher maravihosa”

5. Leo Santana, que no carnaval de Salvador (BA) afirmou respeitar os gays mas não entender, com “tanta mulher bonita”, que tem “homem com homem que fica aí se beijando”

6. Pastor Ezequiel Teixeira, ex-secretário estadual de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro, que fechou quatro centros de assistência à população LGBT, declarou-se contra o casamento homossexual e defendeu a cura gay

7. Pastor Milton França, por fixar e se recusar a tirar cartazes das paredes de sua igreja que diziam: “Se um homem tiver relacionamento com outro homem, os dois deverão ser mortos por causa desse ato nojento; eles serão responsáveis pela sua própria morte”

8. Ana Paula Valadão, a cantora gospel que criticou a C&A por campanha publicitária que valorizava a mistura de gêneros

9. Patricia Abravanel, que afirmou ser contra “ficar propagando em rede nacional que [a homossexualidade] é normal”

10. Benedito Rui Barbosa, por declarar: “Odeio história de bicha. Pode existir, pode aceitar, mas não pode transformar isso em aula para as crianças. Tenho dez netos, quatro bisnetos e tenho um puta orgulho porque são tudo macho pra cacete.”

11. MC Bin Laden, funkeiro, por declarar-se ser contra o casamento gay, em entrevista

12. Irmãos Piologo, criadores do programa “Partoba”, por piada em que menino é repreendido por estar assistindo o filme “High School Music” — que não seria “filme de homi (sic)”.

 


DEIXE UMA RESPOSTA