Pesquisa revela que Lésbicas ganham mais do que as mulheres heterossexuais

Estudo revela que lésbicas ganham em média, 9% a mais do que as mulheres heterossexuais.
Estudo revela que lésbicas ganham em média, 9% a mais do que as mulheres heterossexuais. (Foto: Shailene Woodley e de Ellen Page)

A professora de políticas públicas e governança na Universidade de Washington, Marieka Klawitter, reuniu 31 estudos realizados entre 1995 e 2012 nos EUA e em outros países desenvolvidos.

Em sua pesquisa, ela conseguiu concluir que, em média, os homens homossexuais ganhavam 11% menos do que os heterossexuais.

Já as lésbicas estão numa posição bem mais interessante: elas ganham em média, 9% a mais do que as mulheres heterossexuais.


Uma das justificativas é de que os empregadores esperaram maior competitividade e comprometimento no trabalho das mulheres lésbicas do que das as mulheres heterossexuais. Outra teoria alega que as lésbicas respondem ao sexo da sua eventual parceira, ou seja, ao feminino, e que por isso têm de trabalhar mais para conseguirem suportar os gastos da família.

Outro dado interessante de 2008 apresentado pelo relatório do Industrial & Labor Relations concluiu que as mulheres lésbicas são mais flexíveis com os horários de trabalho. Esta diferença é também verificada num estudo britânico de 2016, que percebeu ainda que as mulheres numa relação homossexual têm salários maiores do que as mulheres em relações heterossexuais. Curiosamente, quando não estão em nenhuma relação, não existem diferenças.

Mas nem tudo é motivo de comemoração para as mulheres, é importante lembrar que embora a discriminação seja positiva para com as mulheres homossexuais e negativa ao homens também homossexuais, estes últimos têm, ainda assim – segundo um salário maior do que as primeiras.

Resumo da ópera: o grupo mais bem pago é o dos homens heterossexuais e o menos bem pago de todos é o das mulheres heterossexuais.

Fonte: Visão Sapo


DEIXE UMA RESPOSTA