Em Tóquio, templo budista oferece túmulos conjuntos para casais gays

Templo Shodaiji, em Tóquio
Templo Shodaiji, em Tóquio (Foto: KIM KYUNG HOON / REUTERS)

Um templo budista de Tóquio decidiu oferecer pela primeira vez túmulos para casais do mesmo sexo, algo pra lá de incomum no Japão, uma vez que o país não reconhece nem mesmo o casamento homossexual.

“Desde que você está mudando o conceito de padrão de família hoje em dia, deveria variar também a forma dos cemitérios”, disse à Agência Efe um porta-voz do templo Shodaiji, responsável pela iniciativa.

O templo da corrente budista Jodo Shinshu, um dos maiores do Japão, pretende mudar esta dinâmica, oferecendo sepultura conjunta para todo tipo de pessoas, sem importar sua religião, país de procedência ou relacionamento legal entre os mortos.


No Japão a vida não é fácil para os LGBTs, a Constituição japonesa define o casamento como “união baseada só no consentimento mútuo de pessoas do sexo oposto”, enquanto a legislação civil nacional não reconhece o direito de casais homossexuais.

No entanto algumas autoridades japonesas – como o distrito de Shibuya, em Tóquio -, começaram a reconhecer as uniões civis homossexuais, e inclusive o templo budista de Shunkoin, em kyoto, começou em 2014 a realizar casamentos de casais do mesmo sexo.

Outro dado relevante do Japão, é que grandes empresas começaram a implementar normas trabalhistas igualando os direitos de seus funcionários gays com os dos trabalhadores heterossexuais.


DEIXE UMA RESPOSTA