Escritor palestino tem prisão decretada por ter um personagem gay

Escritor palestino Abbad Yahya, 17 de outubro de 2015
Escritor palestino Abbad Yahya, 17 de outubro de 2015 (imagem: Wikimedia Commons)

O escritor palestino Abbad Yahya de 29 anos está no Catar depois que as autoridades palestinas na Cisjordânia confiscaram todas as cópias do seu livro جريمة في رام الله (Crime em Ramallah). Segundo as autoridades, seu livro fala sobre temas polêmicos como fanatismo, extremismo religioso e homossexualidade, além disso, o livro contém “termos sexuais”.

Em entrevista ao Associated Press, ele diz: “Eu não sei o que fazer. Se eu voltar, vou ser preso, e se eu ficar aqui, não posso ficar longe da minha casa e família “, disse ele.

“Como todas as sociedades da região, nossa sociedade está vendo o crescimento do fanatismo e do extremismo e está reproduzindo o conservadorismo social”, disse Yahya. “Essas tendências aparecem na sociedade em uma mistura de slogans religiosos e nacionais”.


O livro conta a história de três homens que trabalham em um bar onde uma mulher é assassinada e eles são levados pela polícia para investigação. Um personagens é gay, após a investigação ele é liberado sem nenhuma acusação, mas os policiais humilham ele e batem nele por ele ser gay. Ele foge e o resto… só lendo o livro.


DEIXE UMA RESPOSTA