Entidades unem forças para trazer Gay Games ao Rio

Carlos Nascimento , Rio CVB; Érico dos Santos
Carlos Nascimento , Rio CVB; Érico dos Santos (CDG Brasil) e Clovis Casemiro (IGLTA) - (Foto: Divulgação)

Na última sexta-feira (03) a International Gay and Lesbian Travel Association (IGLTA) assinou um acordo com o Comitê Desportivo LGBT do Brasil (CDG Brasil) para incentivar a prática desportiva no próprio nicho e reforçar o apoio de trazer o Gay Games para a cidade do Rio de Janeiro em 2026.

“Essa reunião é o primeiro passo. Queremos, a partir de agora, conversar com órgãos e empresas do turismo com a finalidade de realizar parcerias e obter o apoio necessário para fomentar o esporte, o turismo e trazer um evento importante para o Brasil”, disse Clovis Casemiro, coordenador da IGLTA no Brasil.

Mesmo com as mudanças no âmbito político que irão acontecer ao longo dos próximos nove anos, existe um otimismo e confiabilidade de que o Rio de Janeiro será palco do Gay Games/2026, por diversos fatores: além de ser uma cidade gay-friendly, ela recebeu no ano passado as Olimpíadas e está pronta para receber turistas gays de diversos lugares do mundo.


“O Rio Convention & Visitors Bureau é apartidária, então, independente de qualquer mudança política ao longo dos anos, vamos levar a candidatura da cidade”, disse Carlos Nascimento do Rio CVB.

Movimento turístico

O evento acontece desde 1982 e a última edição foi realizada em Cleveland, nos Estados Unidos. “O evento contou com 14 mil atletas, cerca de 100 mil turistas e movimentou 150 milhões de dólares”, disse Érico dos Santos, presidente do CDG Brasil. A próxima edição será em Paris, em agosto de 2018, com duração de 15 dias.

“O Brasil vai participar em diversas modalidades, entre elas vôlei, atletismo, tênis e natação”, ressaltou Santos.

Entre os destinos candidatos ao evento em 2022 são Cidade do México e Hong Kong.


DEIXE UMA RESPOSTA