Doce justiça – Confeitaria se recusa a produzir homofobia e vence na justiça

Bolo
Bolo, foto: Pixabay

A confeitaria Cut the Cake localizada no estado da Florida, Estados Unidos, venceu uma disputa legal contra Robert Mannarino. O acusante afirma que teve sua liberdade sua religiosa desrespeitada quando a confeitaria se recusou a fazer um bolo escrito “A homossexualidade é uma abominação ao Senhor”.

O juiz J. Bruce Culpepper decidiu em favor da confeitaria porque entende que o estabelecimento não é um local público e que as leis anti-discriminação não se aplicam a estabelecimentos privados.

A confeitaria começou a sofrer pressão dos conservadores religiosos quando recebeu uma ligação do pastor Joshua Feuerstein que ligou no dia primeiro de abril pedindo um bolo com a frase “nós não apoiamos o casamento gay”. A dona da loja perguntou se a pessoa do outro lado da linha estava brincando e se recusou. O que ela não sabia é que estava sendo gravada. A ligação caiu na internet e a confeitaria começou a receber ameaças.


Mannario provavelmente se inspirou no pastor, só que desta vez a dona da loja fez diferente. Ela cobrou U$150 por cada letra (totalizando quase U$6.000) e desligou o telefone. Tecnicamente ela não se recusou a oferecer o serviço.


DEIXE UMA RESPOSTA