Tânia Oliveira (Reprodução/Youtube)
Tânia Oliveira (Reprodução/Youtube)

A apresentadora e aliada da causa LGBTQIA+, Tânia Oliveira, foi uma das personalidades que passaram pela Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, neste domingo (23). Em entrevista ao Observatório G, Tânia disse que ainda faltam muitos direitos para a comunidade LGBT+ conquistar.

“É a primeira parada e depois pensar dessa turbulência presidencial, mas eu acho que tudo tem que continuar como antes, essa luta pelo amor e pelo respeito. Eu acho que esses são os dois principais fatores e propósitos da parada”, completando que é triste ainda lutar por questões tão simples.

A artista ainda continua: “É tão retrógrado isso de preconceito, de discriminação em volta [dos LGBTs]. A luta tem que continuar porque, infelizmente, muita gente ainda é assim. Eu só vejo falta de amor nisso tudo, esse é o grande problema”, finalizou.


Durante a entrevista, Tânia ainda afirmou que a representatividade LGBT+ ainda é muito pouca na televisão brasileira, mas acredita que o grande número de artistas revelando publicamente sua sexualidade tem ajudado na aceitação do público. Como exemplo, a apresentadora falou de Ludmilla, Daniela Mercury e Nanda Costa, que recentemente pediu a namorada em casamento.