Fernanda Lima Parada LGBT (Reprodução/Instagram)
Fernanda Lima Parada LGBT (Reprodução/Instagram)

Madrinha da 23ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, a apresentadora Fernanda Lima deu entrevista ao Observatório G e aproveitou para falar um pouco sobre a criminalização da LGBTfobia, que foi aprovada no dia 13, pelo Superior Tribunal Federal (STF).

“Ninguém aguenta mais tanta violência e uma violência gratuita, desnecessária. Então é isso, a gente precisa de leis, a gente precisa de punições. A gente precisa que as pessoas entendam que, por bem ou por mal, elas vão ter que respeitar os outros”, disse.

Além disso, a apresentadora, que é uma grande aliada da causa LGBTQIA+, disse que acha muito importante personalidades e artistas que são LGBTs revelarem sua sexualidade publicamente, porque isso ajudaria muitas pessoas sentirem orgulho de quem são.


“As pessoas são o que são, a gente precisa aceitar, a gente precisa respeitar. São direitos básicos do cidadãos. Acho que quando uma pessoa pública se revela, ela acaba dando oportunidade para que outras pessoas que estão escondidas, também se revelem”, disse Fernanda, que preparou um look bem colorido para o evento.