Evandro Santo (Reprodução/Instagram)
Evandro Santo (Reprodução/Instagram)

Por André Júnior

O comediante Evandro Santo é uma das inúmeras personalidades que estarão no primeiro Camarote Pride da Parada LGBT de São Paulo, que comemora 23 anos no próximo sábado (23). A ideia é apresentar um camarote com shows exclusivos, dentre eles o de Daniela Mercury e também stands de marcas que apoiam a comunidade.

Nem todos LGBTs aclamaram a ideia de uma área vip para o evento. O ex-integrante do Programa Pânico deu sua opinião ao Observatório G e comemorou vitórias da comunidade LGBT+ ao longo dos anos. Confira: 


Evandro pela primeira vez haverá um camarote vip na Parada LGBT, como é que você interpreta isso? A ideia é unir ou dividir?

“A ideia é comemorar. Quando você está feliz e pleno, tanto faz se está no camarote ou no povão. Quantas vezes eu estava com a pulseira do camarote e estava no meio da muvuca me divertindo? O lugar feliz mora dentro de nós.”

Você é um dos nomes confirmados do Camarote Pride, o que é que você pode nos falar sobre o evento? Vai a trabalho ou é convidado da festa?

“Me sinto honrado, me sinto feliz, me sinto privilegiado, presenteado e depois de tantas lutas, reconhecido. Farei a cobertura pelo canal da Jovem Pan como repórter e depois vou curtir porque sou filho de Deus. Trabalhei em quase todas as paradas. Mas como amo o que faço, tudo vira diversão.”

Como um nome conhecido na TV há anos e representante da comunidade LGBT, quais conquistas da comunidade você destacaria?

“Ter artistas assumidos e aceitos na TV, na música, na comédia. Ter sempre personagens gays nas novelas, não importam serem caricatas ou não.Ter um seriado, um desenho animado gay no Netflix. Ver uma Nanny People em destaque em uma novela global, assim como uma Tammy Gretchen, não tem preço. Todos começarem a se conscientizar que homofobia é crime, falta de entendimento e de inteligência emocional”.