Gloria Groove e Iza (Divulgação)
Gloria Groove e Iza (Divulgação)

Com a carreira gerenciada pela SB Music, Gloria Groove é uma das cantoras mais ouvidas da atualidade, sendo a drag queen brasileira com maior número de execuções no Spotify (quase 2,5 milhões de ouvintes mensais), puxados por hits como Bumbum de Ouro, que a tornou nacionalmente conhecida, Arrasta (com participação de Léo Santana) e o mais recente, Coisa Boa, que a colocou como a única drag no Top 40 da plataforma de streaming.

Aos 24 anos, Gloria desponta como uma das cantoras mais talentosas de sua geração, misturando pop, rap, trap e uma voz rara. A qualidade vocal da drag queen atraiu parcerias com Anitta, Iza e Pabllo Vittar, entre outros destaques da música brasileira atual. O resultado? Agenda lotada, duas turnês internacionais já agendada e muita novidade por aí.

Gloria, “YoYo” é o seu novo single e tem a missão de suceder o sucesso “Coisa Boa”, como é que rolou o contato com a Iza e por que ela foi a escolhida pro dueto


“Olha, o meu contato e carinho com a Iza já vem de um tempo bom, já. Nós nos conhecemos em 2015 enquanto eu trabalhava como backing vocal da Elza. Certo dia ela apareceu para se apresentar à Elza e cantou pra gente nos bastidores de TV e automaticamente todos de lá se apaixonaram por ela. Um anos depois nosso contato ficou ainda mais forte, nós temos muitas coisas em comum, trocamos ideias sobre música, ideias de como levar a carreira e outros coisas além. Primeiramente nós produzimos ‘Rebola’ juntas, e devido a agenda e tudo mais não conseguimos trabalhar num videoclipe e desde então nós tínhamos a vontade de fazer algo “foda” e divulgar da melhor forma possível todo o nosso amor pela música e foi aí que surgiu ‘YoYo’.”

Vocês trabalharam juntos na composição e produção de “YoYo”?

“Então, olha que legal essa história. ‘YoYo’ é uma canção minha cuja demo já estava engavetada há uns bons anos e curiosamente a IZA quando estava em estúdio para compor, gravar ou ter reuniões pedia para ouvir essa música enquanto trabalha, incrível né? Quando eu descobri isso fiquei muito feliz e na hora pensei: ‘Pronto, é isso. Essa música é pra IZA também’ e começamos a trabalhar nela.”

Pescamos uma referência forte em “Boombastic” do Shaggy na música de vocês, rolou essa inspiração?

“Ai que legal que você percebeu isso! Fiquei feliz. Foi uma vontade minha e da Iza, nós somos muito fãs dessa música e do estilo dance hall que é de origem africana com uma mistura de reggaeton e hip hop, sabe. Nós inclusive tivemos que estudar muito o dancehall pra produzir a coreografia do clipe!”

Você participa do processo de criação dos seu clipes então?

Sim, eu participo de tudo. Eu planejo todo o conceito e converso com toda a minha equipe. Desde o figurino à coreografia.”

Gloria Groove e Iza em Yoyo (Divulgação)
Gloria Groove e Iza em Yoyo (Divulgação)

Você gosta de processo?  Grande parte dos artistas reclama e diz que é cansativo…

“Olha, querido. De fato é cansativo. Imagina pra mim, uma drag que se monta inteira com figurinos distintos. É suado! Mas eu brinco que a composição de um videoclipe é divida em 3 partes: o clipe que eu imagino e escrevo no papel, o clipe que nós gravamos e depois aquele que eu assisto. Mas eu sinto muito tesão por isso tudo o que eu faço e eu acredito que é aí que a arte que produzimos se desenvolve e nós colocamos em parte tudo o que temos em mente e queremos transmitir aos nosso fãs.”

Você citou que “Telephone” da Gaga e Beyoncé foi uma referência também. As intérpretes dessa música nunca performaram juntos, você e IZA irão?

“Sim, claro! Não temos data ainda mas nós queremos muito. ‘Rebola’ que fizemos juntas e com o Carlinhos Brown não teve clipe mas foi muito bem trabalhada por nós então desata vez vamos fazer te tudo pra cantar pra vocês juntas também.”

Você tem a ideia de tornar “Coisa Boa” e “YoYo” numa trilogia?

“Olha nada nos impede, mas eu acho que ‘YoYo’ fecha muito bem esse ciclo. Mas todas nós gostamos do estilo ‘Vingadoras do Pop’ sabe. (risos). Se a minha mente me cobrar e eu pescar uma boa ideia para tornar isso ainda maior, quem sabe. Se não com a IZA, pode surgir o convite de outro artista.

Você entra em turnê essa semana não é mesmo?

“Sim! A ‘Fase 3’ será a minha tour de estreia e eu trabalhei tanto nela, todo o processo criativo pra tudo sair da forma que eu sonhava, sabe. É a chance de colocar no palco toda a arte que produzo e idealizo. Nós estreamos agora dia 19 no AudioClub.”