O ex-pugilista Acelipo Popó Freitas e o filho gay Juan Freitas
O ex-pugilista Acelipo Popó Freitas e o filho gay Juan Freitas (Foto: Reprodução/SBT)

Por André Júnior

O ex-boxeador Popó de Freitas vem usando o seu espaço na mídia para falar sobre a sua relação com o filho Juan. O jovem de 16 anos é homossexual e estudante de medicina. Recentemente, o atleta brincou e disse que chama o seu filho de “meu viadinho” e costuma dar conselhos sobre relações sexuais ao jovem.

As declarações do ex-pugilista surpeeende positivamente a quem o escuta. O boxe e as artes marciais de forma geral é um espaço dominado por homens que precisam demonstrar virilidade. Acelino ajuda a quebrar paradigmas com seus posicionamentos acerca do filho.

– Popó, você externou a sexualidade do seu filho e fez questão de dizer que ele possui todo o seu apoio. Você acredita que é fundamental a participação dos pais no processo de aceitação dos filhos?

Sim, eu acho que é fundamental. Um pai precisa ser amigo e orientar os filhos quando houverem dúvidas.


– Como foi para você o dia em que o seu filho decidiu lhe contar sobre a sua homossexualidade?

Pram mim foi super normal. Ele me falou sobre a sua orientação sexual e eu aceitei. Eu disse a ele: “Meu filho o cu é seu, você dá ele pra quem você quiser”. Mas imediatamente eu o alertei sobre o perigo que há na sociedade que ainda não aceita 100% esta ideia. Pedi pra que ele tivesse cuidado com a exposição em redes sociais e como ele gostaria de retratar isso, apenas.

– O fato de você ter contado que chama o seu filho de “meu viadinho” soou engraçado para alguns, mas para outros não. O que você quis dizer?


Eu chamo o meu filho pelo seu nome, ele se chama Juan Popó, inclusive. “Meu viadinho” acontece de forma esporádica, principalmente quando ele está requebrando muito (risos). As pessoas distorcem muito e julgam até na forma que você conversa com seus filhos.

– O seu filho acabou de ser aprovado para cursar Medicina e você declarou “Como é que eu poderia não aceitar meu filho? Ele é inteligente e muito educado”. Esse detalhe faz com que você o apoie apenas por isso ou é mero detalhe que lhe faz ainda mais orgulhoso?

Meu filho só me dá orgulho, ele me pediu para bancar esta faculdade e me disse ser capaz de retornar tudo isso no futuro. Esse investimento não é meu, é dele. Ele merece isso e conquistará muito ainda.