A cantora Wanessa Camargo
A cantora Wanessa Camargo (Foto: AGNews)

Embaixadora de Boa Vontade do UNAIDS no Brasil há quatro anos, Wanessa Camargo marcou presença na abertura da exposição O.X.E.S (termo que remete à palavra sexo de trás para frente). Idealizada pela ativista e artista plástica Adriana Bertini, a abertura foi realizada na noite da última terça, 16/04, em São Paulo. Em entrevista ao Observatório G, Wanessa ressaltou a importância da educação sexual em casa e nas escolas.  

De acordo o portal da secretária de saúde do governo do estado de São Paulo, o número de casos novos notificados pelo HIV cresceu 3,5 vezes entre homens jovens que fazem sexo com homens em São Paulo. A cada 100 mil homens, o salto foi de 17,8 em 2008 para 39,1 em 2017. A maior concentração é entre jovens de 20 a 24 anos, com 88,3 novas infecções por 100 mil habitantes, no ano passado.

A ONU, em parceria com o SUS e outras ONGs, oferece atendimentos específicos parara jovens e adultos como palestras, distribuição de preservativos, coletas de exames e medicamentos em todo o país. Em destaque está o Prep (Profilaxia Pré-Exposição) disponibilizado pelo SUS. Para mais informações acesse o portal do Ministério da Saúde.


Confira entrevista com a cantora:

Por que é tão importante participar de uma campanha como essa?

Eu acredito muito na educação e na disseminação do conhecimento como forma de quebrar barreiras, derrubar muros e preconceitos. As pessoas têm preconceito porque elas não conhecem. Quando você traz essa informação, a gente consegue transformar o mundo.

O teu público cresceu te ouvindo, te assistindo… e agora você está à frente de uma campanha muito importante.

O meu público é o público alvo dessa mensagem. São os jovens que estão começando a se relacionar sexualmente, que não tem informação porque na escola não se fala mais disso, ou em casa os pais têm receio, vergonha de falar. A arte tem o poder de chegar muito próximo disso. A gente tem que cobrar e falar sobre.

Pra mim é muito importante como mãe também. Muitas coisas eu já converso com eles [machismo]. Talvez na escola eles não tenham esse acesso, mas em casa eu faço o meu trabalho. É preciso educar os pais também. Por isso a escola tem esse papel importante. Até a falta de conhecimento do próprio pai e da própria mãe faz com que às vezes eles não tragam esse conhecimento pra própria casa.

É importante que seja discutido em casa, na escola, no grupo de amigos. É importante sair da campanha tradicional que a gente conhece e chegar a lugares mais íntimos. Educação sexual tem que chegar às escolas, é importante, eu tive consciência de tudo por conta dessa educação.

O.X.E.S – Artivismo em Exposição

Composta por instalações, obras tridimensionais, colagens, moda, audiovisuais e séries de fotografias, a mostra apresenta convidados especiais, como a médica e artista visual Fabiana Gabaskallás, que há mais de 20 anos trabalha com pacientes vivendo com HIV|AIDS e estuda fotografia e artes visuais. Este binômio permeou, naturalmente, a base para um corpo de trabalho, que inclui a transcrição de formas orgânicas e considerações sobre interação ciências-artes.

Wanessa Camargo representará personalidades brasileiras engajadas na resposta à epidemia de HIV ao lado nomes internacionais como Dr. Michael Gottlieb, físico e médico imunologista que descobriu o HIV em 1981, Tim Brown, Janson Stuart, Sheryl Lee Ralph, Kelly Gluckman, Thomas Davis, entre outros—esta série internacional foi feita em parceria com o jornalista e fotógrafo norte-americano Sean Black, que registrou filantropos e celebridades engajados com o tema, usando uma peça de arte ícone da Adriana Bertini, a Bow Tie.   

Serviço:

Data: 17 de abril a 29 de junho

Horário: das 10h às 18h, segunda a sexta; das 11h às 14h, aos sábados

Local: Espaço opHicina

Endereço: Rua Teodoro Sampaio, 1.109 – Pinheiros – São Paulo – SP

Entrada Franca