Após 8 anos sem receber visitas, Suzy Oliveira apareceu nos trends de todas as redes sociais após reportagem feita por Dráuzio Varella contando sobre as dificuldades de mulheres trans em presídios masculinos.

Suzy, que está em presídio de Guarulhos, na Grande SP, nos últimos 5 dias ela recebeu, já recebeu 234 cartas após campanha feita por internautas. Além das cartas, 16 livros, duas bíblias, maquiagens, chocolate, envelopes e canetas.

Segundo o G1, depois que o médico mostrou a vida de mulheres trans nos presídios, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), a pedidos, divulgou o endereço (veja abaixo) para que Suzy recebesse cartas.


As cartas são provenientes de vários Estados do Brasil. No estado de São Paulo, Suzy recebeu cartas da capital, Guarulhos, Birigui, Taubaté, Americana, Pirapozinho, Mogi das Cruzes, Paulo de Faria e Tabatinga. Outros estados que mandaram correspondência para Suzy são Distrito Federal, Salvador (BA) e Itabuna (BA), Recife (PE), Joinvile (SC), Vitória (ES) e Rio de Janeiro (RJ).

Vale lembrar que somente nos presídios paulistas, existem 700 mulheres trans. Uma pesquisa do governo federal sobre a realidade da população LGBT no sistema carcerário mostra que travestis e transexuais sofrem constantes violências emocionais, físicas e sexuais, assim como práticas de tortura específicas da sua condição de gênero, dentro das prisões masculinas.