Gabigol
Jogador do Flamengo, Gabigol.

O Flamengo foi julgado nesta quinta-feira, no Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro, devido a partida em que jogaram contra o Fluminense. Tal jogo foi marcado por inúmeros gritos de “time de veado” e o clube de Gabigol foi denunciado.

O Flamengo foi absolvido no artigo 243-G (ato discriminatório) e condenado a uma multa de R$ 50 mil no artigo 191 (não cumprimento de regulamento da competição) pelo episódio. O clube, que corria o risco de perder os pontos da partida e ser sancionado em até R$ 200 mil pela denúncia, pode recorrer da multa.

No entendimento da maioria dos auditores da 4ª comissão do TJD-RJ, os gritos de “time de veado” não poderiam ser enquadrados como homofobia, pois os mesmos não foram direcionados a uma pessoa em específico.


Conforme noticiado pelo Observatório G, o Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBTI+ havida feito pedido para ingressar como terceiro interessado no julgamento, mas na data do julgamento teve o seu requerimento negado.

O desfecho final foi apresentado pelo relator Fernando de Araújo Menezes Junior e o mesmo afirmou que o grito ofensivo não é homofóbico.