Bandeira trans
Bandeira trans (Foto: Reprodução/Internet)

Segundo o Centro de Referência LGBT em Campinas, cerca de 250 pessoas trans estão na fila esperando para a cirurgia de troca de sexo. A espera pode demorar até 15 anos.

“Infelizmente a gente ainda tem cinco centros no país que fazem essa cirurgia. Ainda é muito pouco, então a dificuldade continua sendo o acesso a esses serviços que fazem a cirurgia de readequação porque são lugares muito cheios, filas de espera muito grandes”, disse a psicóloga Bárbara Menêses.

Segundo o G1, a profissional ainda, elogiou algumas mudanças realizadas no procedimento. Tais como a redução de 21 para 18 anos para o início do tratamento com hormônios na vida das transexuais.


Entretanto, vale lembrar que recentemente o Conselho Federal mudou a idade mínima para a mudança de sexo e a nova medida também define que transgêneros devem ter uma uma equipe médica com pediatra, caso o paciente seja menor de 18 anos, psiquiatra, endocrinologista, ginecologista, urologista e cirurgião plástico.