Eduardo Bolsonaro
Eduardo Bolsonaro (Divulgação)

Em entrevista concedida à jornalista Leda Nagle, Eduardo Bolsonaro trouxe à tona inúmeras questões, como o entrave com Joice Hasselmann, o AI-5, homofobia, o suposto patrulhamento ideológico no Brasil; dentre outras coisas. Nesse sentido, para ilustrar o cenário atual, Eduardo chegou a dizer que a censura hoje está tão grande, que o humorista tem medo de fazer piada e ‘tomar processo’.

“Antigamente nem existia essa palavra ‘homofobia’. Hoje em dia só existe a palavra para você dizer que o Bolsonaro e o pessoal da direita é homofóbico”, disse o deputado na entrevista.

“Como é que a gente saiu de uma sociedade de onde as brincadeiras eram saudáveis, o humor era saudável e chegou hoje, onde o humorista tem medo de abrir a boca e tomar um processo?”, ressalta Eduardo.


O político, no entanto, ainda aproveita o ensejo e diz que os movimentos políticos em prol de grupos minoritários têm sempre algum interesse partidário.“Hoje em dia o movimento negro não se presta a defender os negros, se presta a defender um partido político“, diz ele.

Vale frisar que, recentemente, Eduardo protagonizou um entrave com Frota na CPI das Fake News. “Você [Frota] era menos promíscuo quando fazia filme pornô”, disparou o congressista, que logo foi respondido por Alexandre.

A fala de Eduardo começa a partir – 16:24