Ciclista trans ganha Mundial e diz que críticas vêm de 'perdedoras'
Ciclista trans ganha Mundial e diz que críticas vêm de 'perdedoras' (Foto: reprodução)

Novamente o debate sobre pessoas trans nos esportes ganhou força. Desta vez, após a canadense Rachel McKinnon conquistar o mundial, as críticas vieram à tona de uma forma bem robusta. Porém, segundo ela, isso é coisa de ‘perdedoras’.

“Ainda tenho de encontrar uma verdadeira campeã que tenha problemas com mulheres trans. Campeões de verdade querem uma concorrência mais forte. Se você vence porque o fanatismo proibiu sua concorrência… você é uma perdedora”, escreveu McKinnon, deixando claro que as ‘perdedoras’ devem elevar a performance para vencê-la.

Nesse sentido, Victoria Hood, ex-ciclista campeã mundial, diz que é uma disputa injusta. “A ciência está lá e diz que é injusto. O corpo masculino, que passou pela puberdade masculina, ainda mantém sua vantagem, que não desaparece. Eu tenho simpatia por eles. Eles têm o direito de praticar esportes, mas não o direito de entrar em qualquer categoria que desejarem – afirmou Victoria, em entrevista à “Sky Sports”.


Nessa mesma direção, aqui temos o caso emblemático de Tifanny, jogadora de vôlei, que vem mostrando uma desenvoltura muita boa dentro da seleção feminina e também foi alvo de duras críticas.