Paredão: China está na mira de democratas e republicanos americanos

Só o país chinês para unir os dois grandes grupos políticos dos Estados Unidos

Publicado em 10/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na última terça-feira (08), os democratas e republicanos dos Estados Unidos se uniram contra as movimentações que a China vem provocando na economia do cenário mundial. O Senado americano aprovou um projeto de lei que injetará US$ 200 bilhões em investimentos na área da ciência e tecnologia no país. O intuito americano é neutralizar a ameaça chinesa.

A China tem uma perspectiva de ultrapassar o país do presidente Joe Biden nos próximos anos, surgindo pela primeira vez em muitos anos um grande concorrente ao EUA. O desenvolvimento tecnológico na China a coloca como competitiva no cenário mundial, proporcionando grandes preocupações aos americanos em perderem o título de maior potência do mundo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O projeto prevê investir diretamente no setor de ciência e tecnologia do país, estimulando benefícios a fabricantes e centros de pesquisa ao em torno de todo seu território nacional. Um apoio do governo voltado para a inovação em solos americanos, sendo movimentos considerados importantes para oxigenar posicionamentos diferentes e protagonistas da velha guarda americana da tecnologia.

No pacote há a restrição de todos os insumos utilizados em todos os projetos de infraestrutura subsidiadas pelo governo em serem produzidas dentro do país. O presidente Joe Biden faz pela primeira vez uma ação voltada a interferência dos americanos aos chineses, semelhante ao que vinha sendo feito pelo seu antecessor, Donald Trump. O projeto tem como ponto importante um investimento em P&D em semicondutores e equipamento de telecomunicações, visando o 5G no cenário futuro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio