Cenas de guerra: Prédio de 13 andares vai ao chão em Gaza

O exército israelense trocou mísseis com facção radical

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na última segunda-feira (11), no “dia de Jerusalém”, aconteceu conflitos assustadores entre o exército israelense e uma facção radical na faixa de Gaza. Ao total foram 20 mortes por ataques aéreos realizados pelos israelenses e mais de 300 feridos. Não é de hoje de que ocorre esses conflitos no Oriente médio entre esses dois grupos, desta vez ressurgiu os ataques, pois militares palestinos dispararam mais de 150 foguetes contra Israel.

Muitas famílias palestinas foram despejadas, pois o bairro Sheikh Jarrah era habitado anteriormente por judeus, mas, quando a Jordânia conquistou o território, eles foram expulsos e os árabes foram para lá. Tempos depois, famílias judias estão lutando novamente pelo território, desta forma, retirando famílias árabes das suas casas. A violência também pode ser vista na rede social Tik Tok, alguns vídeos viralizaram com os jovens palestinos esbofeteando judeus ortodoxos por diversão.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Esses acontecimentos só ampliaram os conflitos e revolta entre judeus, árabes e palestinos. Outro problema foi quando Israel impôs um limite de 10.000 pessoas nas orações na Mesquita de Al-Aqsa, durante o Ramadã. Ao rejeitar dezenas de milhares de palestinos, agravou o confronto entre as duas partes. Contudo, Israel ainda vive uma grande indecisão política, pois segue com governo transitório e indefinido a dois anos.

Por fim, no dia de hoje (11), um prédio de 13 andares em Gaza foi ao chão depois de ter sido atingido por foguetes disparados por Israel.  O edifício abrigava um escritório utilizado pela liderança política do Hamas, grupo que controlava a faixa de Gaza (considerado grupo terrorista por Israel, Estados Unidos e União Europeia). Os habitantes do edifício e as pessoas que habitavam nas proximidades da região atingida foram avisados para evacuar a área com cerca de uma hora antes.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio