A Igreja Universal pode apoiar Lula nas próximas eleições; Entenda

Uma crise no continente africano pode reaproximar a Igreja Universal do PT

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Uma crise afeta a relação da Igreja Universal do Reino de Deus com o atual presidente Jair Bolsonaro. O ponto de ruptura é tão relevante, em que pode ocasionar uma reaproximação entre a Instituição religiosa e o PT (Partido dos Trabalhadores) para as próximas eleições.  O projeto de expansão da igreja liderada pelo bispo Edir Macedo está em colapso na Angola.

Sem políticas internacionais relevantes partidos pelo governo, a igreja no país africano enfrenta hostilidades crescentes do governo local, sem qualquer apoio de Jair Bolsonaro junto com sua equipe. A igreja do bispo foi contra o PT durante o governo do Fernando Henrique Cardoso e a favor no período de 2003 até 2016, quando a presidência era comandada por Lula e na sequência, Dilma Rousseff.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No impeachment da presidenta petista, a instituição se voltou contra o partido dos trabalhadores, promovendo um grande apoio no processo do golpe. Foram quase 14 anos de um bom relacionamento entre a cúpula da universal e os líderes petistas, até mesmo tendo Marcelo Crivella, sobrinho do bispo Edir Macedo, como ministro da pesca e aquicultura no governo Dilma, entre 2012 e 2014.

No rompimento em 2016, o posicionamento da igreja que alinhou se politicamente a direita, sustentando um grande apoio à candidatura do atual presidente Bolsonaro. o país de Angola está no epicentro da crise entre o bispo e o presidente, pois sem o apoio do governo, Edir Macedo perde um dos seus diferenciais em relação às suas concorrentes da competitividade da comunidade evangélica no Brasil.

Nos acompanhe na coluna Politizah (Clique aqui)!, siga-me no meu perfil Maurício de Britto

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio