Marcelo Lima abriu as atividades do Chá Cultural
Marcelo Lima abriu as atividades do Chá Cultural (FOTO: Portal Infonet)

Apresentações, palestras e atividades relacionadas aos cuidados com a saúde farão parte da programação da XVIII Parada LGBTQI de Sergipe. A programação foi aberta nesta sexta-feira (19), através de um Chá Cultural e shows performáticos. O ápice da programação acontece no dia 25 de agosto, com uma grande festa na Orla de Atalaia.

“O Chá Cultural é abertura oficial do Circuito da Parada LGBTQI de Sergipe, que inclui diversas atividades até o dia 25 de agosto, quando acontece a parada na Orla de Atalaia. Mas é preciso dizer que a sociedade aracajuana que a parada é um ato político e não uma simples festa”, comenta Marcelo Lima, um dos membros da Associação de Defesa Homossexual de Sergipe (Adhones).

Outro ponto que será amplamente discutido na Parada LGBTQI de Sergipe é a criminalização da LGBTfobia. “Precisamos colocar para as pessoas que criminalização da homofobia existe e que é necessário pensar duas vezes antes de praticar qualquer ato homofóbico. Faremos uma grande luta para que a criminalização da homofobia seja colocada em prática”, destaca.


As atividades da Parada LGBTQI também vão incluir as festas Pride Mix e Preparada, além das paradas em cidades do interior como Socorro, Lagarto, Estância, Poço Verde e Itabaiana. A programação completa será divulgada em breve na página oficial no Facebook, conforme pontuou o InfoNET.