Bandeira LGBT
Bandeira LGBT (Foto: divulgação)

Por Leandro Lima

Debates no Sesc analisam os 40 anos do movimento LGBT brasileiro e como Cuba lida com a homossexualidade

Entre os dias 17, 29 e 30/04, 19h30, o Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, realizará três debates sobre a História do Movimento LGBT no Brasil e Homossexualidade e Dissidência em Cuba. O evento terá colóquios e debates e contará com a presença de renomados especialistas. O advogado e ativista em direitos humanos, Renan Quinalha, já confirmou presença.


História do Movimento LGBT no Brasil, 17/04

O primeiro encontro terá como cerne o livro “História do Movimento LGBT no Brasil” (Alameda, 2018). A obra tematiza momentos privilegiados da história de quatro décadas deste importante ator político do Brasil contemporâneo, atentando para a diversidade de sua composição e de perspectivas no interior do movimento.

A obra e o debate prometem traçar um panorama interdisciplinar dos 40 anos do movimento LGBT brasileiro. O livro é organizado por James Green, Renan Quinalha, Marcio Caetano e Marisa Fernandes.

Homossexualidade e Dissidência em Cuba, 29 e 30/04

Já os demais encontros apresentam questões políticas adotadas por governos de esquerda sobre a homossexualidade. A revolução cubana é um exemplo privilegiado para observar as complexas relações entre o socialismo e a diversidade sexual. Os debates analisam as tensões e deslocamentos entre proibição, tolerância e promoção da cidadania LGBT pelo regime cubano.

Programação: 

29/4 – Revolução, literatura e homoerotismo em Cuba

A vida e a obra dos escritores homossexuais cubanos Reinaldo Arenas e Severo Sarduy. O uso da literatura como ferramenta de ação e resistência, que desestabiliza dicotomias político-discursivas prevalentes, sobretudo, entre as décadas de 1960 e 1980. Com Jorge Luiz Ribas e Antonio Andrade.


30/4 – “Fresa y chocolate” e os avanços do movimento LGBT em Cuba 

Partindo do estranhamento gerado pelo filme cubano “Fresa y chocolate”, bem como dos contextos sociais a ele relacionados, será feita uma reflexão histórica do processo de controle e normalização social dos corpos e afetos não hegemônicos por que passou o regime autoritário castrista entre os anos 1960-1980. Tratará também dos avanços mais recentes do movimento LGBT na ilha. Com Douglas Pinheiro e Renan Quinalha.

Serviço:

História do Movimento LGBT no Brasil, 17/04, 19H30, grátis, inscrições pelo site

Homossexualidade e Dissidência em Cuba, 29 e 30/04, 19h30, entre R$4,50 e R$15 reais, inscrições pelo site.

Centro de Pesquisa e Formação SESC: Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar – Bela Vista – São Paulo.