Cena do Espetáculo
Cena do Espetáculo "Lugar de Escuta" (Foto: Divulgação)

Após o sucesso de sua primeira temporada, o espetáculo Lugar de Escuta reestreia no Teatro do Núcleo Experimental, na Barra Funda (SP). As sessões acontecem entre 5 de fevereiro e 27 de março, às terças e quartas, às 21h. A mulher, o feminismo e a busca por lugares de fala são temas debatidos pelo musical.

A peça é uma produção do Projeto M. O. T. I. M (Mulheres Organizadas por um Teatro em Infinito Movimento) em parceria com a Arina Entretenimento. O musical tem em seu elenco somente mulheres, dirigidas por Fabiana Tolentino.

“A experiência da primeira temporada foi bastante intensa e transformadora. Como a peça é diferente a cada dia, era uma expectativa muito grande de como iria ser aquele dia específico. Teve cena que estreou na última sessão do último dia de temporada! Outra que só saiu uma vez e depois nunca mais.”, contou a diretora sobre a primeira temporada do espetáculo.


LEIA MAIS: SP: Bloco Agrada Gregos promove pré-carnaval neste domingo (03)

Um novo espetáculo a cada dia

Lugar de Escuta se adapta a cada apresentação. As cenas buscam trazer um panorama sobre as infinitas questões e percalços que ser mulher e feminista nos dias de hoje representa. No total, são 22 cenas inspiradas pelos 22 arcanos maiores do tarô, porém somente oito delas serão apresentadas por sessão. Essas cenas serão selecionadas por um jogo de tarô com a seguinte pergunta: “Que peça de teatro a plateia de agora precisa assistir?” Sendo assim, a ausência de assuntos, de certa forma, também fala sobre eles.

A montagem ainda ganha um espaço, além dos palcos, com exposição de obras, especialmente criadas para o espetáculo, de cinco artistas. São elas: Beatriz Ghidalevich, Jessica Factor, Natalia Buell, Amanda Falcão e Mariana Rosa.

“Temos os painéis de quatro metros, já conhecidos de quem foi assistir.  É a união do trabalho de quatro jovens artistas feministas da Belas Artes, todas abordam questões feministas. Elas se uniram e criaram os dois painéis, inspiradas pelos textos da peça. E a Mariana Rosa é atriz, começou a pintar influenciada pelo teatro, pelas cenas que queria viver nele. Seu trabalho é baseado, não só, pela forma física da mulher, mas pela forma abstrata do universo feminino.”

LEIA MAIS: Inscrições para rainha gay e trans do carnaval de Rio Branco estão abertas

Público custeou segunda temporada da peça

Lugar de Escuta conseguiu sua segunda temporada graças ao financiamento coletivo. Em tempos que a cultura brasileira sofre com a falta de investimento, cresce a necessidade das pessoas se unirem, a fim de discutirem sobre temas pertinentes ao que regem os valores humanos e culturais.

“Acredito que qualquer espetáculo teatral ajuda a desenvolver um pensamento crítico. O teatro é a comunhão das almas, é onde nos reconhecemos ou não, isso já nos tira do lugar de conforto. Acho que peças como ‘Lugar de Escuta’ tem o diferencial de proporcionar, além dos mil questionamentos internos e externos, um espaço de cura. Cura de dores passadas, de assédios sofridos, de dificuldades de lidar com a competição feminina ensinada.”

“Ouvimos muita coisa nesse sentido da plateia. Infelizmente, o acesso ao teatro ainda é algo a ser pensado por todos nós artistas. Por isso, acredito que qualquer iniciativa independente deveria ser incentivada, principalmente pela classe, que sabe o quanto é difícil produzir alguma coisa sem incentivo fiscal nesse país”, finalizou Fabiana.

 SERVIÇO:

Lugar de Escuta

Quando: Terças e Quartas, 21h. De 05/02 à 27/03 (Não haverá espetáculo nos dias 05/03 e 06/03 – Carnaval)

Onde: Teatro do Núcleo Experimental (Rua Barra Funda, 637)

Classificação: livre

Ingressos: 60 reais (inteira) / 30 reais (meia) – Abertura da Bilheteria às 20h

Venda antecipada: motim.ingressos@gmail.com