Documentário Cartas e Flores para Tita
Documentário Cartas e Flores para Tita (Foto: Reprodução)

Parte da programação do festival Setembro é GayBoa, que acontece durante todo o mês no Teatro Gamboa Nova, em Salvador, o documentário Cores e Flores para Tita, de Adeloyá Magnoni, que conta a história de várias pessoas trans, terá exibição nesta quinta-feira (12).

O filme aborda a transgeneridade a partir da exposição que Adeloyá Magnoni realizou em homenagem ao seu tio Renato “Tita”, homem trans que foi suicidado em 1973, aos 15 anos de idade. A partir de depoimentos de pessoas trans que participaram da exposição, o documentário constrói um diálogo entre o sofrimento enfrentado por Tita há mais de 40 anos e a luta contra à transfobia nos dias atuais. Tem direção, roteiro de Susan Kalik, que com competência conseguiu fazer um longa sem aporte financeiro.

LEIA MAIS:


PE: Animação sobre vida e obra da cartunista trans Laerte é destaque em Festival

Revelação da música maranhense, cantor queer Vinaa apresenta turnê na Bahia

Foi premiado por melhor roteiro na etapa regional da Mostra SESC de Cinema, e passou para a etapa estadual e nacional, tendo sido veiculado em todas as capitais brasileiras. Com uma linguagem sensível e contundente, “Cores e Flores para Tita” tem tocado de maneira profunda e transformadora a pessoas do país inteiro.

Após a exibição haverá um breve bate-papo com a foto-ativista Adeloyá Magnoni e o trans-ativista Diego Nascimento, que participou de todo o processo. A exibição terá a entrada no sistema Pague Quanto Puder com a verba revertida para o tratamento de saúde do ativista Diego Nascimento.

Serviço:

Debates sobre gênero no GayBoa: Bate-papos e exibição de documentário

Quando: 12/09/2018 –  (quarta) – 18h – Documentário e Bate-papo Cores e Flores para Tita
Quanto: pague quanto puder